Notícias


Notícias DIANA
30 ABR

Diana Bioenergia iniciou a safra no sábado passado (27) com perspectiva de moer 1,2 milhões de t de cana e ampliar produtividade

A Diana Bioenergia, localizada em Avanhandava (SP), pela primeira vez, inicia a safra no final de abril, objetivando a melhora do canavial, tendo em vista que apesar do clima adverso no mês de janeiro, as chuvas voltaram a ocorrer acima da média nos meses de fevereiro, março e abril.

Leonardo Perossi, gerente adm. fin. com. Da Diana afirma: “Tivemos poucas chuvas no mês de janeiro, então, traçamos um plano de iniciar a safra no dia 01/05, dando mais 45 dias para cana crescer e concentrar ATR, pois, na safra passada iniciamos dia 15/03. Já conseguimos observar os efeitos positivos do início tardio. O ATR das nossas pré-análises está em 128 kg, se compararmos com o mesmo período do ano passado, onde tivemos um ATR de 112,22, temos um incremento de receita na ordem de R$1,5mm de reais, e se compararmos com o ATR estimado para o mês de maio de 116,20, temos um incremento na receita de R$1mm de reais.”

A safra teve início no sábado passado, 27 de abril, com o desafio de aumentar, de forma estruturada, a produtividade de seu complexo agroindustrial ao longo dos próximos anos.

Investimentos no canavial foram primeiro passo para retomar níveis de produção prejudicados pelo clima em safras passadas

Nas últimas duas safras, condições climáticas adversas impediram a Usina de ultrapassar suas metas. Para alavancar a produtividade, este ano a Diana definiu uma série de medidas em curto, médio e longo prazo, que já começaram a ser colocadas em prática.

Uma delas foi o plantiode 4.000 hectares, utilizando em boa partea técnica de meiose, que ao mesmo tempo em que visa a redução de custo, também aumenta a produtividade.

Reforçar a rede de parceiros e fornecedores de cana é outro componente na estratégia de crescimento a curto prazo. A Diana pretende dar todo o suporte necessário para que o produtor possua uma cana de qualidade e assim aumente seu ATR. A empresa vem desenvolvendo um Programa para os fornecedores que será apresentado ainda este ano.

Além disso durante todo o período de entressafra a Diana treinou intensivamente seus colaboradores, afim de melhorar o conhecimento profissional de cada um e contribuir para o sucesso do plano de safra.

A unidade, planeja processar até dezembro cerca de 1,2 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, com mix de 49% da cana voltada para o etanol hidratado e 51% para o açúcar VHP.